domingo, 11 de março de 2012

Bolo de caixa, amigos. E amigas.

Um bolo de chocolate de caixa. Sério que eu enfiei o pé na jaca com isso?
É, foi isso mesmo. Um bolo de caixa, feito por mim e por Bia, foi a minha perdição do final de semana. Sabe aquele bolo que vem com a calda "embutida"? Pois é. Comi vários pedacinhos e, claro, fiquei com dor na consciência e pensando "o que vou fazer para me livrar disso?".
Não gosto de ficar com essa sensação de culpa, ainda mais se vem acompanhada de um sentimento de arrependimento de ter gastado meu cartucho com algo que nem era lá essas coisas, como um bolo de caixa.
E aí, o que fazer depois que o leite desnatado, por favor já derramou? Primeiro, ficar preparada para o day after. Não sei quanto a vocês, mas meu corpo costumar cobrar um preço caro por essas escorregadas. Depois, saber que os próximos dias serão exceção zero, com prioridade para alimentos que acalmem e saciem. E aí é ficar sujeita a Danilo tirar meu couro ainda mais que ele vai estar com raiva que o Jahia, ops, o Bahia, esse timo glorioso etc etc etc só empatou com o... o... Juazeiro, é isso? sem poder reclamar. Por fim, é tentar perceber se há alguma coisa por trás de tantos pedaços de bolo além da calda, é claro. Sim, porque eu sabia que não deveria comer, que só deveria experimentar e pronto. Mas, mesmo assim, fui lá e comi. E repeti, o que é pior. 
Então é isso. Vou partir para minha investigação e depois conto o resultado.

3 comentários:

  1. Pergunte a Bia se não foi por uma causa justa? rs

    ResponderExcluir
  2. Nem senti o gostinho desse bolo direito... QQ isso PSOKA'

    ResponderExcluir